Reações de vacina e calendário completo de vacinas

Reações de vacina e calendário completo de vacinas

Oi gente!!

Hora da vacina! Quer ver uma mãe ficar com o coração na mão? É só acompanhar a hora da vacina! A gente fica com a maior dó de deixar a enfermeira dar a picadinha no bebê mesmo sabendo que é a melhor coisa para ele! Toda vez que eu vou dar vacina na Catarina, já fico tensa! rs.
Sempre vou com o meu marido, ele que coloca a pequena no colo e eu fico na frente dela, com um chocalhinho da Mônica que ela ama, e ficou balançando a Mônica sem parar, acho que é para distrair mais a mim do que ela!rs.

Daí então chega a enfermeira…e começa a batelada de vacinas! Minha pediatra pede todas as vacinas juntas, nos 2 meses, depois nos 4 e assim vai, ela tem uma teoria boa: Se for dar reação, já dá de uma vez e o ” trauma” de tomar as vacinas é tudo um dia só e pronto, acabou! Depois só dali mais X meses!
A enfermeira já conhece como é mãe,né? Elas chegam falando: ” Mãe, agora vou dar a vacina X, essa dói um pouquinho, essa aqui dói mais” Aiiii, socorrooo! Não pode ser tudo gotinha??rs

Bom, mas a verdade é que vacinas são importantíssimas e temos que estar com elas em dia para nós e para nossos pequenos!

As reações de vacina variam, mas em geral, o que sempre nos passam na clínica é :

– O bebê pode ter febre;
– Se o bebê está tendo cólicas, elas tendem a piorar por um tempo;
–  O bebê fica mais molinho e choroso;
– O bebê dorme mais uns dias depois da vacina.

E é isso mesmo!

Uma das primeiras vacinas que o bebê toma é a a BCG, que é uma única dose e o bebê nem chora muito na picada, ela não é super dolorida! Mas essa é a vacina que deixa a marquinha no braço! A enfermeira ( ainda bem que ela avisou! rs ) disse que, a vacina só funciona se o local ficar depois de alguns dias vermelho, até com pus e depois vira uma cicatriz! Gente, eu vou colocar uma foto dessa reação para vcs não se assustarem quando for a hora de vcs darem essa vacina! Fica feio mesmo! e é assim que tem que ser!

É isso aí, gente! Coloquei, abaixo, quem quiser conferir as principais vacinas mês a mês do primeiro ano do bebê. Para conferir o calendário completo de vacinação para qualquer idade e que é sempre atualizado com novas vacinas ou mudanças de datas estipuladas pelo governo, acesse aqui ou aqui!

1 mês

BCG (dose única)

É a vacina que protege contra as formas graves de tuberculose, doença ainda muito comum em nosso país. É produzida com uma forma atenuada do bacilo (bactéria) causador da doença. Essa vacina não costuma provocar reações imediatas, mas depois de 2 a 3 semanas pode haver uma reação local, com o aparecimento de um nódulo que evolui para uma cicatriz. É aplicada em dose única, no braço direito, logo após o nascimento.

Hepatite B (primeira dose)

É a vacina que protege contra a hepatite B, uma forma de infecção viral que pode ser adquirida em qualquer momento da vida. Ela é produzida de uma “parte” do vírus que causa a doença. É muito segura e eficaz. Devem ser administradas três doses para garantir proteção adequada.

2 meses

Hepatite B (segunda dose)

É a vacina que protege contra a hepatite B, uma forma de infecção viral que pode ser adquirida em qualquer momento da vida. Ela é produzida de uma “parte” do vírus que causa a doença. É muito segura e eficaz. Devem ser administradas três doses para garantir proteção adequada.

DTP (difteria, tétano e coqueluche, primeira dose)

Protege contra difteria (crupe), tétano e coqueluche (tosse comprida). É uma combinação de duas toxinas inativadas (tétano e difteria) e de produtos da bactéria causadora da coqueluche. A tríplice comum (contém a bactéria inteira da coqueluche) associa-se com diversos efeitos adversos após a aplicação, como febre e dor; com sua forma acelular (contém alguns produtos purificados da bactéria da coqueluche), as reações são muito mais leves. Deve ser aplicada em 3 doses e 2 reforços

Hib (Haemophilus influenzae, primeira dose)

Protege contra a bactéria Haemophilus B, que é responsável por doenças graves como meningite, pneumonia e epiglotite (inflamação da glote, que leva à falta de ar). A vacina é composta de partes dessa bactéria e deve ser aplicada por via intramuscular. Devem ser administradas 3 doses e de 1 a 2 reforços.

Pólio oral ou inativada (primeira dose)

Protege contra a paralisia infantil. Existem dois tipos de vacina: Sabin, ou trivalente oral, produzida com o vírus vivo atenuado, e Salk, ou injetável, produzida com o vírus inativado. Deve ser administrada em 3 doses e 2 reforços.

Rotavírus (primeira dose)

É uma vacina que protege contra o rotavírus, agente frequente de diarreia entre as crianças. É uma vacina com vírus atenuado e deve ser administrada por via oral em 2 doses.

Pneumocócica conjugada (primeira dose)

Protege contra o pneumococo, bactéria que causa meningite e pneumonia. A vacina conjugada é feita com 13 sorotipos de pneumococo. Deve ser administrada em 3 doses e 1 reforço.
OBS: Existe a possibilidade da conjugação da DPT, HIB, Pólio e Hepatite B, podendo-se fazer a Vacina Hexavalente

3 meses

Meningocócica C (primeira dose)

Protege contra o meningococo C, um dos tipos que causam a meningite meningocócica, forma grave de infecção. Deve ser administrada em 2 doses e 1 reforço.

4 meses

DTP (difteria, tétano e coqueluche, segunda dose)

Protege contra difteria (crupe), tétano e coqueluche (tosse comprida). É uma combinação de duas toxinas inativadas (tétano e difteria) e de produtos da bactéria causadora da coqueluche. A tríplice comum (que contém a bactéria inteira da coqueluche) associa-se com diversos efeitos adversos após a aplicação, como febre e dor; com a forma acelular (que contém alguns produtos purificados da bactéria da coqueluche), as reações são muito mais leves. Deve ser aplicada em 3 doses e 2 reforços.

Hib (Haemophilus influenzae, segunda dose)

Protege contra a bactéria Haemophilus B, responsável por doenças graves como meningite, pneumonia e epiglotite (inflamação da glote, que leva à falta de ar). A vacina é composta de partes dessa bactéria e deve ser aplicada por via intramuscular. Devem ser administradas 3 doses e de 1 a 2 reforços.

Pólio oral ou inativada (segunda dose)

Protege contra a paralisia infantil. Existem dois tipos de vacina: Sabin, ou trivalente oral, produzida com vírus vivo atenuado, e Salk, ou injetável, produzida com vírus inativado. Deve ser administrada em 3 doses e 2 reforços.

Rotavírus (segunda dose)

É uma vacina que protege contra o rotavírus, agente frequente de diarreia entre as crianças. É uma vacina com vírus atenuado e deve ser administrada por via oral em 2 doses.

Pneumocócica conjugada (segunda dose)

Protege contra o pneumococo, bactéria que causa meningite e pneumonia. A vacina conjugada é feita com 7 sorotipos de pneumococo. Deve ser administrada em 3 doses e 1 reforço.
OBS: Existe a possibilidade da conjugação da DPT, HIB e Pólio, podendo-se fazer a Vacina Pentavalente

5 meses

Meningocócica C (segunda dose)

Protege contra o meningococo C, um dos tipos que causam a meningite meningocócica, forma grave de infecção. Deve ser administrada em 2 doses e 1 reforço.

6 meses

Hepatite B (3ª dose)

É a vacina que protege contra a hepatite B, uma forma de infecção viral que pode ser adquirida em qualquer momento da vida. Ela é produzida de uma “parte” do vírus que causa a doença. É muito segura e eficaz. Devem ser administradas três doses para garantir proteção adequada.

DTP (difteria, tétano e coqueluche, terceira dose)

Protege contra difteria (crupe), tétano e coqueluche (tosse comprida). É uma combinação de duas toxinas inativadas (tétano e difteria) e de produtos da bactéria causadora da coqueluche. A tríplice comum (que contém a bactéria inteira da coqueluche) associa-se com diversos efeitos adversos após a aplicação, como febre e dor; com a forma acelular (que contém alguns produtos purificados da bactéria da coqueluche), as reações são muito mais leves. Deve ser aplicada em 3 doses e 2 reforços.

Hib (Haemophilus influenzae, terceira dose)

Protege contra a bactéria Haemophilus B, responsável por doenças graves como meningite, pneumonia e epiglotite (inflamação da glote, que leva à falta de ar). A vacina é composta de partes dessa bactéria e deve ser aplicada por via intramuscular. Devem ser administradas 3 doses e de 1 a 2 reforços.

Pólio oral ou inativada (terceira dose)

Protege contra a paralisia infantil. Existem dois tipos de vacina: Sabin, ou trivalente oral, produzida com vírus vivo atenuado, e Salk, ou injetável, produzida com vírus inativado. Deve ser administrada em 3 doses e 2 reforços.

Rotavírus (terceira dose)

É uma vacina que protege contra o rotavírus, agente frequente de diarreia entre as crianças. É uma vacina com vírus atenuado e deve ser administrada por via oral em 2 doses.

Influenza (primeira dose)

Protege contra alguns tipos de vírus que causam a gripe. Como esses vírus sofrem modificações, a vacina deve ser aplicada em 2 doses com intervalo de 1 mês entre elas, a partir dos 6 meses, e repetida anualmente. É produzida com vírus morto.
OBS: Existe a possibilidade da conjugação da DPT, HIB, Pólio e Hepatite B, podendo-se fazer a Vacina Hexavalente

1 ano

Meningocócica C – dose de reforço

Protege contra o meningococo C, um dos tipos que causam a meningite meningocócica, forma grave de infecção. Deve ser administrada em 2 doses e 1 reforço.

SCR (sarampo, caxumba e rubéola) – primeira dose

Protege contra estas 3 infecções virais: o sarampo (doença exantemática que pode levar a complicações como pneumonias), a caxumba (inflamação da glândula parótida) e a rubéola (doença exantemática grave em mulheres grávidas). É produzida com vírus vivos atenuados. A imunização deve ser feita em duas doses, a primeira aos 12 meses de vida e a segunda entre 4 e 6 anos de idade.

Varicela – primeira dose

Protege contra as formas graves de varicela, uma infecção viral que leva à formação de vesículas pelo corpo, com febre e queda do estado geral. É produzida com o vírus atenuado. A primeira dose é aplicada com 1 ano de idade e pode ser feito um reforço na fase pré-escolar.
OBS: Existe a possibilidade da conjugação da SCR e Varicela, podendo-se fazer a Vacina Tetravalente Viral.

Hepatite A – primeira dose

É a vacina que protege contra a hepatite A, uma infecção viral que causa inflamação aguda e grave do fígado. É produzida a partir do próprio vírus na sua forma inativa. Deve ser administrada em duas doses, com intervalo de 6 meses.
Fonte para infos: Clínica Infantil Reibscheid
Anúncios

2 pensamentos sobre “Reações de vacina e calendário completo de vacinas

  1. É bom ver se o calendario n foi atualizado. Ele É constantemente atualizado com o surgimento de novas pesquisas e vacinas…

    • Oi Matheus, sim, com certeza! No post tem dois links que você pode conferir se há novas vacinas em sites de clínicas que são atualizados constantemente, as que eu trago no post são as principais. Obrigada pela mensagem!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s