O que fazer quando a criança não quer comer?

 

Olá!  

Uma queixa frequente de pais de crianças de 2 a 6 anos de idade é a de que seu filho come pouco. 

Nesses casos, existem algumas observações a serem feitas. 

Primeira, muitas vezes os pais têm uma expectativa que não corresponde às necessidades daquela criança. Segunda, a partir de 2 anos de vida, há uma diminuição fisiológica do ritmo de crescimento da criança, o que naturalmente reduz seu apetite. E terceira, a criança pode estar doente e nesse caso é preciso tratamento individualizado.

Após fazer a diferenciação de cada caso, o pediatra poderá indicar a conduta mais apropriada.

Nas situações em que ocorre recusa de alimentos sem que haja alguma doença, os pais e cuidadores precisarão de muita paciência para lidar com a criança. Nessa fase, é comum o apetite ser imprevisível e variável, e elas começam a ter suas preferências individuais.

Algumas dicas para esses pais são:

  •     Tentar controlar seu nível de ansiedade.
  •   Não castigar nem dar presentes para a criança para convencê-la a comer.
  •   Respeitar os horários das refeições, inclusive dos lanches, evitando oferecer qualquer tipo de     alimento nos intervalos.
  •   Ensinar seu filho a fazer seu próprio prato, respeitando suas preferências alimentares.
  •   Colocar pouca comida no prato e oferecer mais se a criança pedir. Respeite o apetite da criança e não a force a ¨limpar o prato¨.
  •    Evitar alguns artifícios como ¨aviãozinho¨, televisão.
  •   Manter o ambiente tranquilo na hora da refeição, sem pressão psicológica.
  •  Dar o exemplo, ter uma dieta saudável e mostrar para a criança como os alimentos são gostosos e importantes para seu crescimento. 
  •  Estimular seu filho a participar das compras e do preparo dos alimentos.
  • Oferecer os alimentos novos por 10 a 15 vezes em momentos diferentes, com intervalos grandes e de diferentes formas de preparo, até que a criança o aceite.

Se seu filho estiver numa situação de doença, com febre ou com alguma infecção, é natural que ele tenha diminuição do apetite. Por isso deve ser estimulado a se alimentar, mas sem forçar:

  •     Oferecer os alimentos que ele melhor aceita
  •    Dar mais líquidos
  •   Diminuir a quantidade de alimentos por refeição e fracionar a dieta, isto é, aumentar a  frequência de refeições ao longo do dia.
  •   Ser mais flexível com regras e horários.

Caso seu filho tenha alguma doença crônica ou deficiência nutricional como anemia por falta de ferro, ou carência de vitaminas, essas dicas gerais também são validas, porem necessitam de tratamento específico e acompanhamento do seu estado nutricional.

Vale lembrar que ainda é muito comum o mito de que a criança ¨gordinha¨ é mais saudável.

Na verdade, a criança que é superalimentada corre sério risco de desenvolver obesidade, e acaba ficando mais vulnerável a doenças. É muito importante que a criança seja respeitada no sentido de comer apenas o que consegue e ter limites se quiser comer de forma excessiva.

Todas essas questões mostram a importância do seguimento pediátrico de rotina até o fim da adolescência. 

São nessas consultas, que devem ocorrer no mínimo 2 vezes ao ano para essa faixa etária, que os pais e o pediatra devem discutir a alimentação da criança e seu estado nutricional, baseado nas medidas antropométricas (peso e altura) e no histórico alimentar.

Até a próxima,pessoal! 

 Dra. Mariana Bonilha – Pediatra

Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (USP (FMRP)), fez residência médica em Pediatria Geral e em UTI Pediátrica (HCFMRP – USP).
Possui título de Especialista em Pediatria pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e atende em consultório em Campinas.
A Dra. Mariana fala sobre tópicos de saúde das crianças e cuidados com os filhos para nós!
Site: http://www.pediatraonline.com.br/marianabonilha
E-mail para contato: mariana.bonilha@yahoo.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s